Parabéns! Você venceu!
Resultado da partida
Tempo:
Cartas restantes:
:
:
Suas estatísticas
::
Vitórias::
Partidas jogadas::
Percentual de vitórias:
Nova partida
Suas estatísticas
 
 
 
 
 
Estatísticas básicas
Partidas jogadas:
Vitórias:
Percentual de vitórias:
Série mais longa de vitórias:
Série mais longa de derrotas:
Série atual:
:
:
:
:
Tempo e movimentos
Tempo total jogado (segundos):
Tempo médio por vitória (segundos):
Número total de movimentos:
Média de movimentos por vitória:
Média de movimentos por hora em vitórias:
Redefinir
 
Fechar
Fechar
Informações

Teclas de atalho importantes

Ativar/desativar tela cheia:F11 (maioria dos navegadores)
Desfazer movimento:Ctrl-Z
Distribuir novamente:F2
Fechar caixa de diálogo:Esc

Freecell

Boas-vindas à Paciência Freecell! Esta é uma versão online grátis do popular e estratégico jogo de cartas. Divirta-se!

Visão geral

Freecell é um jogo de cartas de um jogador. Como na maioria dos outros jogos de paciência, no Freecell o objetivo é ordenar as cartas por naipe e valor. No entanto, ao contrário da Paciência tradicional, todas as cartas estão voltadas para cima desde o início do jogo e não há monte de compra. Além disso, os jogos de Freecell quase sempre podem ser resolvidos. Portanto, não dá para culpar a sorte por um jogo ruim, como com a Paciência tradicional.

O tabuleiro de jogo consiste em oito montes centrais, quatro células livres no canto superior esquerdo e quatro pilhas no canto superior direito. Para ganhar o jogo, você precisa mover as cartas entre os montes e organizá-las sequencialmente com naipes alternados. Você pode usar as células livres no canto superior esquerdo do tabuleiro para armazenar temporariamente as cartas. Por fim, você precisa colocar todas as cartas nas pilhas, começando com Ases, Dois, Três, etc. Cada monte em uma pilha deve conter apenas cartas de um único naipe.

Regras

Movendo cartas entre montes

  1. Você pode pegar uma carta que está no topo do monte ou todo um monte, desde que as cartas sejam sequenciais (ordenadas por valor) e de cores alternadas (preto e vermelho).
  2. Você pode colocar uma carta (ou uma monte de cartas) sobre outra carta, desde que a carta de destino tenha um valor superior e seja da cor oposta à carta que você está movendo (ou à carta na parte inferior do monte que está movendo). Ou seja, é possível colocar uma carta preta sobre uma vermelha e vice-versa. Observe que é impossível colocar um Rei sobre outra carta, pois não há carta com valor acima do Rei.
  3. Se o monte estiver vazio, você pode colocar qualquer carta nele.
  4. Se você estiver movendo um monte de cartas, certifique-se de que haja células livres suficientes para facilitar a movimentação. Isso porque, no Freecell, as cartas só podem ser movidas uma a uma. Se você estiver movendo um monte, é como se estivesse usando células livres para armazenar temporariamente as cartas enquanto desmonta a pilha em uma posição e, em seguida, organiza em outra. Esse processo seria tedioso, portanto o jogo permite que você - na prática - mova todo o monte, em vez de mover as cartas uma a uma. No entanto, o jogo sempre calcula o tamanho máximo do monte que pode ser movido, dadas as circunstâncias do momento. A fórmula para o tamanho máximo do monte inclui o número de células livres no canto superior esquerdo e o número de montes vazios.
  5. É possível mover montes maiores do que aqueles permitidas pelo número de células livres e pelo número de montes vazios. Por exemplo, se você encontrar uma carta em um outro monte na qual pode armazenar temporariamente parte de seu monte, poderá usá-la para dividir seu monte em dois e mover as metades separadamente.

Usando as células livres

  1. Há quatro células livres.
  2. Cada célula livre pode abrigar somente uma carta.
  3. Qualquer carta pode ser colocada em uma célula livre.
  4. O número de células livres disponíveis é usado para calcular o tamanho máximo do monte que você pode mover naquele momento no jogo.

Pilhas

  1. Há quatro pilhas básicas: uma para cada naipe. Cada pilha pode receber apenas cartas de um único naipe.
  2. A primeira carta a ser colocada em cada pilha é um Ás. O Ás é uma carta de fundação.
  3. Após o Ás ter sido colocado na pilha, você só poderá colocar uma carta com um valor um vez superior. Assim, você ordena as cartas em ordem crescente por valor e naipe.
  4. Após todas as cartas serem colocadas nas pilhas, você vence o jogo!

Outras informações

  1. Algumas vezes, as cartas irão automaticamente para as pilhas. Apenas as cartas que não ajudam a ordenar os montes são enviadas automaticamente para as pilhas.
  2. Você pode forçar o envio de uma carta para uma pilha clicando com o botão direito do mouse nela.
  3. Você pode forçar o envio de todas as cartas adequadas para as pilhas clicando com o botão direito do mouse na área verde na parte inferior do tabuleiro de jogo.
  4. Um tempo razoável para vencer o jogo é 3 minutos.
  5. O Freecell não possui um sistema de pontuação. Para jogadores iniciantes, uma maneira de medir o desempenho pode ser o número de cartas deixadas no tabuleiro (ou seja, fora das pilhas) no momento em que não houver mais jogadas. Para jogadores com mais experiência, a medida de desempenho pode ser o tempo decorrido de jogo. O percentual de vitórias pode indicar seu desempenho geral.

Exemplo de solução

Veja um exemplo de como começar a resolver um jogo de Paciência Freecell com sucesso.


Nesta distribuição de cartas, não há Ases no topo; no entanto, podemos mover várias cartas para torná-los disponíveis. Começamos colocando o 7 de Paus sobre o 8 de Ouros e colocando o 6 de Espadas sobre o 7 de Ouros. Observe que só podemos colocar uma carta em outra de valor superior em um e da cor oposta. Ou seja, só podemos colocar cartas vermelhas (Ouros e Copas) sobre cartas pretas (Espadas e Paus) e vice-versa.

Agora, vamos nos concentrar no monte mais à direita. Podemos mover o 7 de Copas sobre o 8 de Espadas, e o 10 de Ouros sobre o Valete de Espadas. Isso revela o Ás de Paus, que podemos então colocar na primeira pilha.

Continuamos nos concentrando no monte mais à direita. Podemos mover o 3 de Paus para uma das células livres, e então colocar o 6 de Ouros sobre o 7 de Paus. Isso libera o monte mais à direita. É sempre positivo ter um monte vazio, pois podemos usá-lo não apenas como uma célula livre adicional, mas também organizar cartas nele.

Agora, podemos tentar desmontar o monte mais à esquerda. Uma opção é colocar a Dama de Espadas em uma célula livre, o 2 de Ouros sobre o 3 de Espadas, o Ás de Paus na segunda pilha, a Dama de Copas sobre o Rei de Espadas, a Dama de Paus em uma célula livre, e o 2 de Paus sobre Ás de Paus (que já está na pilha). Isso parece deixar nosso tabuleiro bagunçado - agora temos três das quatro células livres ocupadas. Mas não tema! Como você verá em breve, isso foi pensado estrategicamente e iremos facilmente recuperar a organização do tabuleiro.

Vamos mover a Dama de Paus sobre o Rei de Ouros e o 3 de Paus sobre o 2 de Paus. Também podemos mover um pequeno monte de duas cartas: o Valete de Espadas e o 10 de Ouros. Vamos pegar essas cartas e colocá-las sobre a Dama de Copas. Agora, o tabuleiro parece estar ordenado novamente!

Desta vez, vamos nos concentrar no segundo monte. Observe que há um monte de quatro cartas, com o 9 de Espadas na parte inferior. Podemos mover este monte por inteiro e colocá-lo sobre o 10 de Ouros. O 2 de Espadas é então revelado, e podemos colocá-lo sobre o Ás de Espadas. O 9 de Paus, junto com o 3 de Ouros, agora podem ser realocados para células livres. O 5 de Paus pode ser colocado sobre o 6 de Ouros, que agora está localizado no sétimo monte. Isso nos permite atingir nosso objetivo: o Ás de Copas foi revelado e podemos colocá-lo na próxima pilha disponível.

A seguir, parece ser uma boa ideia focar no sexto monte. Dessa forma, movemos o Rei de Paus para a última célula livre, o 4 de Ouros sobre o 5 de Paus e o 10 de Copas no segundo monte vazio.

Colocamos o 9 de Paus sobre o 10 de Copas e o 8 de Copas no oitavo monte vazio. Isso revela o 2 de Copas, que podemos colocar na pilha sobre o Ás de Copas. Finalmente, coloque o monte de duas cartas começando com o 3 de Espadas sobre o 4 de Ouros.

Agora, vamos tentar desmontar o quarto monte. Primeiro, colocamos o Valete de Paus no único monte vazio que resta. Logo, colocamos o 5 de Ouros sobre o 6 de Espadas. Precisamos remover o 8 de Copas do oitavo monte e colocá-lo sobre o 9 de Paus. Agora, podemos colocar o 10 de Paus no monte vazio recém-liberado. Em seguida, podemos colocar o 6 de Paus sobre 7 de Copas, o que revela o Ás de Ouros. Podemos colocá-lo na única pilha remanescente. E, finalmente, podemos colocar o 3 de Copas sobre o 2 de Copas nas pilhas. Observe que o 2 de Ouros foi automaticamente para a pilha, já que não há mais o que fazer com ele no tabuleiro.

Agora, façamos uma limpeza. Primeiro, colocaremos o 3 de Ouros de uma célula livre sobre o 2 de Ouros na pilha. Então, podemos mover o monte que começa com o 10 de Copas e colocá-lo sobre o Valete de Paus. Finalmente, podemos mover o 3 de Espadas e o 4 de Ouros para as pilhas adequadas.

Em seguida, vamos fazer um movimento complicado. Mas antes, movemos o 5 de Ouros sobre o 4 de Ouros. Com isso resolvido, podemos mover o monte gigante começando com o Rei de Espadas para um monte vazio, e assim poderemos ter acesso a todas as cartas do sétimo monte. Infelizmente, não há células livres e montes vazios suficientes disponíveis para realizar esta operação. Por outro lado, ainda há uma saída! Podemos dividir esse monte gigante em dois: podemos mover três cartas, começando com o 7 de Paus, sobre o 8 de Copas e, em seguida, mover o restante (começando com o Rei de Espadas) para o monte vazio.

Movemos o 4 de Paus para a pilha. E agora, o mesmo com o 5 de Paus.

Podemos, finalmente, desmontar o sétimo monte. Colocamos o 5 de Copas sobre o 6 de Espadas, o 4 de Espadas sobre o 3 de Espadas, e o 7 de Espadas sobre o 8 de Ouros. Finalmente, o 4 de Copas sobre o 3 de Copas.

Aos poucos, organizamos as pilhas. Mova o 6 de Paus sobre o 5 de Paus. Agora, movemos o 5 de Copas sobre o 4 de Copas.

Ficamos com duas células livres e dois montes vazios. As cartas já estão bem ordenadas no tabuleiro e certamente o jogo pode ser resolvido. De agora em diante, ficará cada vez mais fácil. Muito bem! :)

Histórico

A Paciência Freecell tem suas origens no ano de 1968, quando um jogo ligeiramente diferente foi publicado na Scientific American. Este jogo foi modificado para o Freecell e implementado pela primeira vez em computadores em 1978. No entanto, o Freecell se tornou tão popular por ter sido incluído em todas as distribuições do Microsoft Windows desde 1995. O Microsoft Freecell original tinha 32.000 distribuições de cartas possíveis numeradas. Entre 1994 e 1995, havia um projeto para resolver todos elas, e apenas uma se mostrou impossível. A partir daí, o Freecell ficou conhecido como um jogo quase sempre solucionável.

Fechar